Oito juízes, oito presos, dezesseis histórias: magistrada do Paraná participa de projeto literário pioneiro no país

Em um mundo que só diz “morte” existe quem diz vida.

Conselho da Comunidade

Capa do livro. Lançamento oficial foi na Festa Literária Internacional de Paraty

Oito presos escreveram oito histórias e a partir delas oito juízes escreveram oito reflexões sobre o cárcere e a vida. O livro Prisioneiros e Juízes: Relatos do Cárcere, da Editora Giostri, lançado oficialmente em todo país na última Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), tem 16 pequenas crônicas e é prógono em estabelecer um diálogo franco entre Poder Judiciário, sociedade e a comunidade intramuros.

Prisioneiros foi concebido da parceria entre a Giostri e João Marcos Buch, uma das principais referências em Direitos Humanos no cárcere do país e titular da Vara de Execuções Penais de Joinville, em Santa Catarina. Magistrado e editora mantêm na Penitenciária Industrial da cidade um programa de construção literária que já deu origem a três livros. Os oito presos dessa edição estão sob a custódia da caneta de Buch, que, desta vez, não colaborou textualmente – ele…

Ver o post original 1.200 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s